Publicidade

Relator da reforma trabalhista, Rogério Marinho é hostilizado em voo

Givaldo Barbosa

Rogério Marinho, relator da reforma trabalhista, foi interpelado ontem num voo de Natal para Brasília. Diante das críticas, vindas de um idoso, Marinho tentou rebater:

“Me impressiona um senhor da sua idade ser tão mal-educado”.

Ouviu como resposta:

“Me impressiona alguém jovem trabalhar para tirar direitos trabalhistas”.

O voo aplaudiu a resposta.

 

Lauro Jardim – O Globo

enviar comentário
Publicidade

DHPP de Mossoró identifica autores de cinco homicídios ocorridos em festa

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró concluiu a investigação sobre o crime que vitimou cinco pessoas em uma festa ocorrida no dia 11 de março, no bairro Boa Vista, município de Mossoró.

Segundo investigações, os autores do crime foram: Felipe Martins dos Santos, conhecido como “Playboy”, 21 anos; Marlon Bruno da Silva Nascimento, vulgo “Shampoo”, 26 anos; Francisco Josenilson da Silva, conhecido como “John”, 24 anos; Abdiel da Silva Domiciano, vulgo “Galadim”, 22 anos, que está foragido; e um adolescente. Todos eles são integrantes da facção criminosa Sindicato do RN.

O objetivo do grupo era matar integrantes da facção criminosa rival, Primeiro Comando da Capital. A DHPP de Mossoró solicita apoio da população para localizar o foragido Abdiel da Silva Domiciano. Maiores informações, ligar de forma anônima para o disque denúncia, de número 181, para o telefone 3321-5172, ou para o aplicativo Whatsapp, de número 98855-0177.

enviar comentário
Publicidade

Índios fecham Esplanada e entram em conflito com PM em ato por demarcação

Indígenas acampados em Brasília fecharam a Esplanada dos Ministérios durante uma marcha até o Congresso Nacional, na tarde desta terça-feira (25). A caminhada começou às 15h. Por volta das 15h30, os índios desceram correndo o gramado em frente ao Congresso e foram impedidos por policiais da Tropa de Choque de acessar a entrada que dá acesso à Câmara e ao Senado.

De acordo com a Polícia Militar, 2 mil índios participaram da manifestação. A organização do ato fala em 3,4 mil. A PM usou bombas de gás, balas de borracha e spray de pimenta para impedir que os manifestantes seguissem em direção ao prédio. Em resposta, indígenas atiraram flechas contra os militares e em direção ao Congresso.

Mais numerosos do que os policiais, os manifestantes conseguiram furar o bloqueio e começaram a pular dentro do espelho d’água. Caixões de papel foram jogados no gramado e também na água. O grupo protesta contra o governo do presidente Michel Temer e reivindica o avanço na demarcação de terras indígenas.
Índios de diferentes etnias estão reunidos em Brasília para a 14ª edição do

Acampamento Terra Livre (ATL). O objetivo é pedir mais respeito à natureza e à demarcação de terras. O evento é promovido pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e deve se estender até a próxima sexta-feira (28).

 

G1

enviar comentário
Publicidade

Após decisão do STF, goleiro Bruno se apresenta à polícia de Varginha

O goleiro Bruno se apresentou à polícia no fim da tarde desta terça-feira (25) após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que revogou a liminar que mantinha o atleta solto. O jogador se entregou espontaneamente por volta das 17h50 na Delegacia Regional de Varginha, no Sul de Minas Gerais. Segundo a Polícia Civil, o atleta assinou uma certidão se comprometendo a se entregar e depois foi liberado, já que ainda não foi expedido um mandado de prisão contra ele.

“O goleiro Bruno se apresentou espontaneamente na Polícia Civil assim que ele ficou sabendo da decisão do STF e quando viu que perdeu a liminar, veio e se apresentou. A gente só tem como recolhê-lo com mandado de prisão ou captura e no sistema ainda não existe esse mandado, até porque a decisão foi agora. Ele se apresentou, demonstrando que não tem interesse em fugir, tem interesse em cumprir a ordem judicial.

Pedimos para que ele esperasse, fizemos as consultas e como não constava nenhum mandado de prisão, entramos em contato com o fórum, e eles nos orientaram para que ele se apresente à 1ª Vara Criminal, para depois ser recambiado para onde o mandado determinar”, disse o delegado regional de Varginha, Roberto Alves Barbosa Júnior.

 

G1

Comentário (1) enviar comentário
  1. Elvys disse:

    Esse Brasil, e Oswaldo e Rafael?: cadê MP

Publicidade

Deprov prende homem com carga roubada em Parnamirim

Uma ação conjunta realizada por policiais civis da Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov), em parceria com a Secretaria de Tributação, resultou na prisão em flagrante de João Pedro, 29 anos, quando foram apreendidas mercadorias de origem ilícita com o mesmo na cidade de Parnamirim, na tarde desta terça-feira (25).

A prisão foi realizada através de denúncias anônimas acerca de uma movimentação suspeita de cargas em uma residência que estava sendo utilizado como depósito, localizada no bairro de Cajupiranga, em Parnamirim. No local, o qual pertencia a João Pedro, foram apreendidas diversas cargas de enlatados, bebidas, rações animais e produtos alimentícios.

Segundo investigações, os enlatados eram produto de um roubo de cargas, ocorrido no último dia 10, em Pernambuco, já as rações foram roubadas no dia 14 de março deste ano, no estado da Paraíba. João Pedro foi autuado em flagrante pelo crime de receptação qualificada, sendo preso e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória.

 

 

enviar comentário
Publicidade

Seu RG já tem 10 anos? Saiba por que ele pode ser atualizado

A identidade não tem validade, mas em alguns casos é necessário emitir um novo RG em um prazo de dez anos, isso porque neste lapso temporal a fisionomia das pessoas podem sofrer alterações e por isso alguns órgãos públicos e instituições podem rejeitar o documento.

A Lei nº 7.116, de 29 de agosto de 1984, que regula a emissão de identidades no Brasil não faz nenhuma definição sobre prazo de validade do documento, mas, de acordo com diretor do Instituto de Identificação (II) do ITEP, Josebias Ferreira, a restrição da identidade acontece muito, principalmente nos bancos.

“Geralmente essas instituições financeiras recusam o documento devido à mudança de fisionomia de algumas pessoas e se baseando no tratado do MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) que regulamenta o prazo de validade das identidades em 10 anos”, comenta o diretor.

No entendimento do diretor do II, a rejeição do documento pode ser compreendida em alguns casos, não só pela mudança de fisionomia, mas também por uma eventual alteração na caligrafia ou pelo fato da identidade ficar deteriorada com o passar do tempo.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

América anuncia seu “novo” reforço para a Série D: Cascata, sob o aval de Leandro Campos

Líder do time de Leandro Campos em 2010 pelo ABC, o meia Cascata retorna novamente ao América, dessa vez, para disputa do Campeonato Brasileiro da Série D.

Aos 34 anos, Cascata disputou o Campeonato mineiro pelo URT, e teve o aval do treinador para o retorno ao alvirrubro.

Comentários (3) enviar comentário
  1. Edu disse:

    Cascata? Kkkk eu tinha 15 anos quando Cascata tava tomando umas lá na lagoa do Carcará, o Juvino fica desfalcado kkkk

  2. O herói do Sertão disse:

    Melhor do que os que Surian trouxe.
    Se jogar 30 minutos finais do segundo tempo, vira o jogo. Eu tambem contrataria Renatinho Potiguar pra encerrar a carreira.

  3. Brasil disse:

    Time pra ter talento pra contratar velho em fim de carreira 🙈,será que não tem um guri nas carreiras de base ???? Fecha essa merda de escolinha de futebol

Publicidade

Marinha, Exército e Aeronáutica programam lançar 13 concursos neste ano

Os concurseiros que desejam ingressar na carreira militar devem programar bem o calendário. Ainda neste ano serão abertos mais 13 concursos públicos divididos entre Marinha, Exército e Aeronáutica, com oportunidades para todos os níveis de escolaridade. Para quem tem mais pressa, atualmente já estão abertas outras quatro seleções, que somam 419 chances na Marinha e Aeronáutica. Confira mais detalhes abaixo:

Em abril sairá o regulamento para capelão naval. Para participar é preciso ter três anos de atividades pastorais, como sacerdote ou pastor, e curso de formação teológica regular de nível universitário, reconhecido pela autoridade eclesiástica da religião. Além disso, tem que ter mais de 30 e menos de 41 anos de idade. O curso acontece no Rio de Janeiro.

Em maio sairá o edital para o quadro complementar de oficiais da Armada e fuzileiros navais (ano passado a seleção contemplou diversas áreas de engenharia) e intendentes (para graduados em economia, administração ou contabilidade). Os candidatos devem ter menos de 29 anos de idade e ter concluído o curso superior correspondente à vaga que disputa. O curso também será realizado no Rio de Janeiro.

Também naquele estado, em julho será aberto edital para o curso de formação de auxiliar de praças, destinado a candidatos com nível médio/técnico. No ano passado, as oportunidades foram para as especialidades de administração, administração hospitalar, contabilidade, desenho e arquitetura, estatística, eletrônica, gráfica, geodésia e cartografia, higiene dental, marcenaria, mecânica, metalurgia, meteorologia, motores, nutrição e dietética, patologia clínica, processamento de dados, química, radiologia médica e telecomunicações.

Além das seleções previstas, a Marinha conta hoje com mais três concursos já abertos. Até 26 de abril segue o período de inscrições do concurso com 29 vagas para técnicos do Corpo Auxiliar. A seleção é dividida em 11 áreas: comunicação social, direito, educação física, informática, estatística, meteorologia, oceonografia, pedagogia, psicologia, serviço social e segurança do tráfego aquaviário (cargo para formados em engenharia naval e/ou ciências náuticas).

Para a área de saúde, a Marinha está com 146 vagas abertas para médico, cirurgião-dentista e apoio à saúde. As inscrições podem ser feitas até 15 de maio.

E quem é formado em engenharia e arquitetura já pode participar do concurso aberto pela Marinha, com 64 vagas. É bom correr porque o período de participação se encerra em 28 de abril.

Exército

Neste mês, o Exército pretende abrir concurso para cadetes, seleção destinada a quem concluiu ou está para concluir o Ensino Médio. A Escola Preparatória fica em Campinas/SP e poderão se candidatar quem tem idade entre 17 e 22 anos. Geralmente são oferecidas 400 vagas para homens e somente 40 para mulheres.

Em maio três editais devem ser abertos para a formação de sargentos das áreas de combate/aviação; combate logística; saúde (técnico em enfermagem) e música. Poderão concorrer candidatos entre 17 e 24 anos. Os cursos básicos e qualificados somam 77 semanas e podem ser ministrados em 10 estados distintos – em 2016, o concurso para sargento do Exército obteve 92 mil inscrições! Foram oferecidas 1.205 chances.

Em junho, o Colégio Militar de Salvador vai lançar edital para o quadro complementar de oficiais e capelães. Pode concorrer quem tem nível superior e até 36 anos. Para ter uma ideia, no ano passado foram abertas chances para as áreas de ciências contábeis, veterinária, direito, enfermagem e informática. Já para capelão é preciso ter o curso de formação teológica de nível superior e ser sacerdote católico ou pastor evangélico.

Também em junho, o Instituto Militar de Engenharia (IME) vai abrir seleção para quem tem nível médio. Lá, no Rio de Janeiro, são ministrados cursos de graduação, pós-graduação e extensão universitária para militares e civis.

E em julho, será a vez da Escola de Saúde do Exército abrir edital. Serão oferecidas oportunidades nas áreas de medicina, odontologia e farmácia. Por exemplo, no último concurso foram 38 áreas para médicos atuarem. A Escola também fica no Rio. Os candidatos devem ter no máximo 36 anos e curso superior.

Aeronáutica

Curso de formação de sargentos, que será ministrado na Escola de Especialistas de Guaratinguetá, em São Paulo. As inscrições serão abertas de 4 de agosto a 2 de setembro. As provas estão marcadas para 12 de novembro. De acordo com a assessoria da Aeronáutica, podem ser abertas, esporadicamente, algumas seleções para oficiais temporários ainda durante este ano.

Atualmente, a Aeronáutica está com as inscrições abertas para o curso preparatório de cadetes do ar. Até o dia 9 de maio, quem completou o nível fundamental de ensino pode concorrer a 180 vagas, sendo 160 para homens e apenas 20 para mulheres. A taxa custa R$ 60. As provas serão aplicadas em 9 de julho.

CorreioWeb

 

enviar comentário
Publicidade

Comissão aprova reforma trabalhista, que vai a plenário nesta quarta-feira

Por 27 votos a 10, comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (25) o texto-base do relatório do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) sobre a reforma trabalhista. O principal embate em torno do tema, porém, está marcado para a votação no plenário da Casa nesta quarta (26).

Falta ainda a análise de emendas —chamadas de “destaques” no jargão do Congresso—, ainda nesta terça.

Uma das prioridades do governo de Michel Temer em 2017, a reforma trabalhista traz como algumas das principais modificações a prevalência do negociado entre patrões e empregados sobre a lei, a possibilidade de fracionamento das férias em três períodos, restrições a ações trabalhistas, regulamentação de contratos provisórios e fim da obrigatoriedade da contribuição sindical.

A votação desta quarta no plenário será o primeiro grande teste sobre a musculatura da base de Temer para aprovar a reforma da Previdência, também em fase final de análise por comissão especial, e que precisa de um apoio mais robusto —pelo menos 60% dos congressistas, por se tratar de emenda à Constituição.

Na reforma trabalhista, basta o apoio de mais da metade dos deputados presentes à sessão.

Na segunda, o governista PSB (que tem a sétima maior bancada da Câmara, com 35 deputados), decidiu fechar questão contra as reformas, mas a bancada do partido está rachada —parte segue a liderança do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e do ministro Fernando Bezerra Filho (Minas e Energia), que atuam alinhados ao Palácio do Planalto.

Com isso, o partido foi o único entre os principais que não registrou orientação formal de voto na comissão, nem contra nem a favor. Na votação, houve um racha entre os dois integrantes da legenda no colegiado, Danilo Cabral (PE) votou contra e Fábio Garcia (MT), a favor da reforma.

O temor do governo é de que o racha no PSB se espalhe por outras legendas aliadas. Desde a semana passada, ministros e líderes partidários trabalham para atender pleitos de aliados e diminuir as defecções.

Uma das principais polêmicas nesta quarta será relativa ao fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, descontado diretamente do salário dos trabalhadores uma vez ao ano. Os sindicatos e os partidos de esquerda acusam o governo de querem inviabilizar as entidades de representação e defesa dos trabalhadores.

Durante toda a sessão, governistas e oposicionistas trocaram críticas.

“Nesse momento a CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] sofre o maior ataque de sua história e essa Casa mostra ter vocação para o suicídio, pois o ataque aos trabalhadores vai ter uma resposta do povo”, afirmou Orlando Silva (PC do B-SP).

“Não existe nenhuma justificativa teórica para dizer que vai gerar mais emprego, o que vamos assistir é uma degradação do emprego. À medida que se precariza, tudo significa claramente uma redução dos direitos do trabalhador”, disse o líder da bancada do PT, Carlos Zarattini (SP). “Vai ser a maior aventura da história do Brasil, vai aumentar os conflitos, vamos ter uma verdadeira guerra no país.”

Um dos principais argumentos do governo ao defender a reforma é o de que os empresários voltarão a investir e a contratar, diminuindo o desemprego.

O relator, Rogério Marinho, rebateu os oposicionistas afirmando que as críticas partem de corporações que passaram anos “mamando nas tetas” do poder público.

“Esse projeto tem uma virtude extraordinária, a entrada no sistema negocial [que prevalecerá sobre a lei] é voluntária, entra nele quem enxerga ali clara vantagem em sua vida e seus negócios. Isso faz bem para o Brasil, viva o Brasil, viva esse parlamento”, disse Darcísio Perondi (PMDB-RS).

AJUSTES

Apesar de seu relatório ter recebido 457 emendas só nos últimos dias, totalizando mais de 1.300 sugestões de alteração, Rogério Marinho anunciou apenas ajustes em seu relatório nesta terça.

Entre elas a que exclui das regras do trabalho intermitente —por períodos específicos, a depender da demanda— categorias regidas por leis específicas. como motorista de caminhão, empregadas domésticas e aeronautas.

Marinho também indicou que pode recuar em uma das propostas mais polêmicas, a que permite a gestantes e lactantes trabalhar em locais insalubres desde que com autorização médica. O relator afirmou que a atual vedação retira as mulheres do mercado de trabalho devido a um suposto receio dos empresários de ficar sem as empregadas por mais de um ano.

O tucano disse ainda que deve fazer novas modificações até a votação desta quarta. Após passar pela Câmara, a reforma tem que passar ainda pelo Senado e pela sanção ou veto de Temer.

Folha de São Paulo

 

Comentário (1) enviar comentário
  1. Naldo disse:

    Fico imaginando alguém dizendo, a Campanha do Sr. Rogério Marinho foi financiada para que ele articulasse no congresso toda essa mudança nas leis trabalhistas. esse filme não é novo……

Publicidade

Roteiro Natal Sagrado e Histórico será aprimorado para incrementar turismo religioso

Foto: Alex Régis

A Secretaria Municipal de Turismo (Sectur) da Prefeitura de Natal realizou na manhã desta terça-feira (25), em parceria com a Potiguar Turismo e o Receptivo Luck, um passeio turístico que percorreu sete Igrejas da Zona Leste da capital, com o objetivo de verificar in loco o que precisa ser aperfeiçoado em termos de trânsito e infra-estrutura para o pleno funcionamento do Roteiro Natal Sagrado e Histórico a ser lançado na próxima sexta-feira (28), na ExpoCatólica, uma feira de produtos e serviços para a Igreja e livrarias católicas.

O percurso iniciou na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, em Petrópolis, onde estão os restos mortais do Padre João Maria, e culminou na Catedral Metropolitana de Natal, localizada na avenida Deodoro. Foram visitadas, ainda, as Igrejas do Bom Jesus das Dores (Ribeira), Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Cidade Alta), Nossa Senhora da Apresentação (Cidade Alta), Igreja de Santo Antônio (Cidade Alta) e a Igreja de São Pedro, no Alecrim.

De acordo com a secretária de Turismo, Christiane Alecrim, a avaliação do citytour foi muito positiva, vez que consolida o roteiro histórico-cultural-religioso na cidade, que vem sendo trabalhado há algum tempo. Ela disse ainda que falta apenas alinhavar com as secretarias parceiras a infra-estrutura dos locais de peregrinação. A Sectur conta com a parceria das secretarias de Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e Urbanismo, Cultura, Segurança e Defesa Social, Serviços Urbanos, Urbana, Saúde, Políticas para as Mulheres e Comunicação Social. Todas essas secretarias estiveram representadas no passeio turístico ocorrido na manhã de hoje.

“O turismo religioso é um viés que se descortina tanto para o natalense, que vai valorizar mais os templos católicos da cidade, como para os turistas que visitam a capital”, afirmou a secretária. O “Roteiro Natal Sagrado e Histórico” será lançado oficialmente na próxima sexta-feira (28), na abertura da ExpoCatólica. No domingo (30), o citytour será repetido, desta feita com os palestrantes do evento.

Para o secretário do Arcebispado da Arquidiocese de Natal, padre Francisco Fernandes, o ponto central de toda peregrinação religiosa é a Catedral Metropolitana. Segundo o religioso, o sentido teológico da Catedral é a ideia da tenda armada no meio do povo, no coração da cidade. “O turista tem de visitar a cripta da Catedral, um lugar de orações, que foi abençoado pelo Papa João Paulo II. Temos em exposição o cálice usado pelo Papa e um novo elemento que é um tijolo doado pelo Vaticano”, informou o sacerdote.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Márcio Macedo disse:

    Parabéns , excelente iniciativa.

Publicidade

Polícia usa bombas para dispersar manifestação de índios em frente ao Congresso

Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

A polícia legislativa usou bombas de gás para dispersar uma manifestação de índios em frente ao Congresso Nacional nesta terça-feira, 25. O grupo está em Brasília para protestar contra o governo do presidente Michel Temer e para reivindicar o avanço na demarcação de terras indígenas.

Por volta das 15h30, os índios desceram correndo o gramado em frente ao Congresso e foram impedidos por policiais da tropa de choque de acessar a entrada que dá acesso à Câmara e ao Senado. Mais numerosos, porém, eles conseguiram furar o bloqueio e começaram a pular dentro do espelho d’água.

A polícia, então, revidou com bombas de gás. O cheiro pode ser sentido de dentro das dependências da Câmara. Alguns índios chegaram a lançar flechas em direção ao Congresso. Caixões de papel foram jogados no gramado e no espelho d’água.

Segundo os organizadores do protesto, a manifestação reuniu mais de 4 mil índios. A polícia ainda não possui uma estimativa oficial do tamanho do protesto.

Estadão

Comentário (1) enviar comentário
  1. Gil disse:

    com o famigerado MST a Polícia não age assim

Publicidade